9 minutos sobre a evolução das organizações

Texto por Njiza Rodrigo da Costa

Fonte: Lean and Agile Adoption with the Laloux Culture Model on Vimeo

A linha de pensamento, que neste vídeo, inspira este post é: ‘um tipo de organização não é melhor do que outro’. Pois tudo o que representa movimentos de evolução por integração é celebrado por mim.
Considero, pessoalmente, que estamos presos num padrão de evolução por supressão e que necessitamos urgentemente de regressar ao padrão Natural de evolução – onde o novo integra o velho e onde o velho, em processo de involução, deixa-se ser assimilado.
Longe da abordagem ‘certo ou errado’, o convite que trás este vídeo é sim o de tentar compreender o nível de complexidade que caracteriza o universo actual de cada organização, e em função deste diagnóstico, procurar adaptar-se.
Assumindo que alguns de vós aceitarão o convite para esta pausa de 9 minutos não resisto a deixar um novo convite para exercer a opção individual, de dedicar uns minutos mais para explorar a seguinte questão que deixo para reflexão:

‘Como criar condições para capacitar o colectivo para melhor navegar e beneficiar da realidade actual (nível de complexidade) e preparar a natural evolução?’


Dica ICOGN para colher resultados:

Usa a prática de ‘pensar com as mãos’.
Pega uma folha em branco e uma caneta, realiza 3 respirações profundas mantendo o foco na região do abdomen, relaxa. Lê a pergunta em voz alta, espera, não deixes o racional falar primeiro, espera em silêncio, observa as sensações dentro de ti, se necessário repete a pergunta em silêncio. Espera e presta atenção a tudo o que emergir dentro de ti ( imagens mentais, sensações, palavras soltas sem lógica), começa a escrever, não tentes fazer sentido, não leias enquanto escreves, deixa a mente intuitiva fazer o que de melhor faz – dar voz aquilo que sabes, mas que julgas que não sabes – escreve tudo durante cerca de 2 minutos. Depois lê. E agora sim podes unir mente racional e mente intuitiva. 


 

 Este video oferece uma síntese que integra 3 abordagens dentro da temática da cultura das organizações que inspira o desenho de processos organizacionais – agile, lean e spiral dynamics.
Mas o maior valor deste vídeo, a meu ver, é oferecer, de modo claro, uma visão sobre alguns dos principais padrões que forçam a necessidade de evolução por parte das organizações e suas lideranças.
E digo forçam por quê? Porque é explícito que existem factores independentes, poderosos, não controláveis pelas lideranças e que de um modo ou de outro, por mais que custe ouvir, não oferecem espaço para a opção de querer evoluir ou não.
“Toda a gente sabe que nem toda a mudança é boa ou considerada necessária.
Mas num mundo em constante mudança é vantajoso
adaptar-se e usufruir de algo melhor.”
– Kenneth H. Blanchard

A verdade é que as lideranças dispõem somente da opção de decidir quando e como evoluir. Sim ou não, são as únicas opções de resposta neste cenário, tranzendo acoplada a responsabilidade da escolha.

Disfrutem destes 9 minutos. Desejo sinceramente que vos ofereça uma boa pausa de reflexão, inspiradora e energizante!
Para saber mais sobre a mim clica aqui

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s